O País Onde Mais Crianças Morrem

Angola, o Pais Onde Mais Criancas Morrem

Uma em cada seis crianças angolanas morre antes de completar cinco anos. Os dados da Unicef levaram Nicholas Kristof, colunista do The New York Times, até Angola para perceber este problema, numa reportagem de opinião que o PÚBLICO divulga em parceria com o jornal norte-americano. “Este é um país repleto de petróleo, diamantes e milionários que conduzem Porsches e crianças a morrer à fome”, inicia Kristof a sua reportagem sobre a mortalidade infantil em Angola. Para além dos números preocupantes relativos à mortalidade infantil, os dados … [Ler Mais...]

Carta de uma Cristã a um Homossexual

cristao homossexual

Eu nasci em uma família cristã. Na verdade minha mãe sempre foi a cristã, meu pai nunca definiu ao certo sua religião, mas acredita em Deus. Cresci com pessoas pregando o amor ao próximo, a gratidão, o respeito e cresci sabendo que muitas vezes o que eu ouvisse de pregação, não seria algo totalmente certo. Posso dizer por esse ângulo, que apesar de … [Ler Mais...]

Somos escravos da austeridade?

Paulo Pereira de Almeida

A pobreza é um dos princípios para se desencadearem conflitos violentos. Guerras. É por isso - no mínimo - espantoso que uma elite de privilegiados e bem pagos tecnocratas continuem a insistir numa receita para o desastre. Neste caso concreto - e na União Europeia (UE), em geral, e no caso da zona euro, em particular - soubemos na semana passada … [Ler Mais...]

A asfixia da classe média

Paulo Valerio

Passos Coelho acha que um primeiro-ministro governa um país como um chefe de família (seja lá isso o que for) governa uma casa. Ainda que os portugueses não sejam seus filhos e que Portugal não tenha nascido por obra sua. Vai daí, sentenciou que andámos todos a viver acima das nossas possibilidades e começou a tratar do assunto. Cortou-nos a … [Ler Mais...]

Drop the box

Pedro Lains

O "ajustamento económico" mais famoso da história recente é seguramente o do Chile de Pinochet, que durou os longos anos entre 1973 e 1988. Embora qualquer comparação seja injusta, não para os governos democráticos que fizeram escolhas semelhantes, mas para aqueles que morreram ou sofreram naqueles anos, é importante que a memória do que aconteceu … [Ler Mais...]

Perder a democracia em nome das boas maneiras?

Jose Vitor Malheiros

O primeiro-ministro Pedro Passos Coelho dá uma entrevista e, ostentando o olhar mais cândido que consegue, mente sobre uma questão fundamental - os dados do desemprego - para tentar convencer os portugueses de que as coisas estão no bom caminho, de que a economia está a recuperar, de que a austeridade funcionou e de que o seu governo merece ser … [Ler Mais...]

Um bocejo bem perigoso

Francisco Louça

Escreve Ricardo Costa que o programa do PàF é um bocejo: “O programa da maioria não se limita a ser simples. É confrangedor na falta de pensamento ou ousadia ideológica. Pode dar para ganhar, claro, mas com um imenso bocejo”. Será um bocejo. Mas é um bocejo perigoso. É antes de mais um programa incompetente. Depois de todo o fuzué a respeito das … [Ler Mais...]